Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Somos apenas poeira das estrelas?

domingo, 20 de abril de 2014
Algumas pessoas dizem que ciência e crença não combinam. Eu discordo totalmente disso. A ciência também é uma crença numa teoria e a partir disso, se busca testá-la e comprová-la. Enquanto isso não ocorre, o homem crê que ele veio dos ancestrais de macacos, que do nada se criou tudo e que somos apenas poeira das estrelas.

Nada contra quem crê nisso. A ciência está aí para tentar comprovar. O bom disso tudo é que não existe apenas uma ciência, mas sim, muitas  ciências, mesmo algumas delas não sendo privilegiadas pela academia, o que é lamentável. Mas não quero falar agora sobre tudo isso, que é muita coisa, mas quero me deter apenas no nosso Sistema Solar (que é bem pequeno, né escritor?).

Existe uma ciência que estuda o universo, a formação das estrelas, o surgimento de planetas e a origem da vida. Acho que essa ciência se divide em várias outras, até porque ao se tratar apenas da Terra, já se pode pensar numa enorme quantidade de coisas para se estudar. Isso mostra o quão complexo é esse pequeno ponto azul no cosmo.

Se somos mesmo poeiras das estrelas, creio que não somos simples poeiras. Falar a verdade, não creio que somos obra do acaso. Não se faz um bolo delicioso jogando "ao acaso" os ingredientes no ar. Um planeta maravilhoso e único como o nosso não pode ter surgido assim do nada. Não somos acidentes. Somos obra prima. Feitos do melhores materiais deste universo. Tudo o que nos rodeia foi calculado e pensado, medida por medida.

Somente uma inteligencia grandiosíssima seria capaz de nos criar, de criar esse planeta, o nosso sistema solar, nossa galáxia, e tudo o que há. Estudando o universo cada vez mais eu creio na existência de um Deus que tudo vê, que tudo pode e que tudo sabe.

Talvez você que está me lendo não tenha essa certeza como eu, mas vou mostrar agora algumas coisas fantásticas do nosso sistema solar que talvez você não saiba, mas são essenciais para a nossa existência aqui na Terra.

Olhe para o céu. Está vendo a Lua? Se for de dia, talvez não né?! mas você sabe que ela existe. Em todo o sistema solar, o nosso planeta é o único que tem um satélite natural desse tamanho em relação a ele. A Lua influencia em muitos pontos, como na temperatura, nas estações do ano e na gravidade. Além disso, nosso satélite natural serve como escudo contra os meteoros que nos bombardeiam todos os dias.

O nosso Sol que na ficção é tão invejado pelos Kryptonianos, pois os dá poder, também exerce força semelhante em nós na realidade. O Sol não emite apenas luz, mas energia vital para a sobrevivência de todos os seres vivos nesse planeta. Não apenas às plantas, que fazem a fotossíntese, mas aos humanos e animais também, que expostos à luz solar, sintetizam substâncias importantes em seus organismos.

A distância entre nosso planeta e o Sol é nada mais nada menos do que perfeita. Não encontrei outra palavra que defina tão bem isso. Estamos tão bem colocados no nosso sistema solar que daríamos inveja pra qualquer marciano de plantão. Essa distância propicia que a água presente aqui se encontre em sua maior parte em estado líquido. Propicia também que o nosso planeta consiga ter uma atmosfera favorável à existência da vida. O coitado do Mercúrio não teve essa oportunidade, já que o Sol "sugou" todo o material que ele precisaria para manter uma camada atmosférica.

Imagem: http://iantimberlake.wordpress.com

Qual é o planeta mais importante do sistema solar? Você pode responder que é a Terra e eu vou concordar, pois é nela que vivemos. Mas uma resposta mais sensata seria que todos são importantes e cada um tem sua função. Vamos falar do grandão. É um planeta de dá inveja a qualquer outro, inclusive à algumas estrelas que são apenas um pouco maiores do que ele. Estou falando de Júpiter, o maior planeta do nosso sistema solar. É um gigante gasoso, por isso não dá pra pisar nele, primeiro, por causa da pressão que é muito grande e segundo, por que ele não tem uma superfície sólida. Júpiter tem esse tamanho todo e graças a isso, habitamos ainda o nosso planeta. Ele é como um grande aspirador do nosso sistema solar. Sua massa gravitacional é tão grande, que ele atrai diversos corpos celestes para ele, evitando assim que esses materiais colidam com o nosso planeta. Isso é fascinante para mim, fiquei  muito impressionado quando soube desse papel tão importante que Júpiter desempenha.

Eu iria falar de Plutão, mas como ele foi rebaixado, fica pra próxima. Brincadeiras a parte, todas essas características, e todas científicas, me deixam mais convicto de que existimos por que fomos criados por um ser superior que fez todas as coisas. Que pensou nos mínimos detalhes. Não são coincidências. Não dá pra pensar que Júpiter está onde está a toa. Nem nossa Lua. Muito menos nossa atmosfera.

Recomendo que você assista a um vídeo disponível no Youtube sobre Júpiter, clicando aqui. Todas as informações apresentadas nesse texto podem ser comprovadas nos diversos artigos postados na internet e nos documentários disponíveis em vídeos.

E você, o que acha desse nosso universo? Somos apenas poeiras mesmo? Dê sua opinião!

Comentários da outra URL
Comentário(s)
0 Comentário(s)
Nenhum comentário:
Postar um comentário