Maio 2014 | Mas qué sé yo

Top 10 dos eventos mais bizarros marcados no Facebook

sexta-feira, 30 de maio de 2014
Nesta semana, no Facebook, estão ocorrendo vários convites para eventos bizarros. Não sei como surgiu a ideia, mas que a coisa é doida, isso é. Então, vamos listar aqui o Top 10 dos eventos mais sem/com noção da rede.

10. Festa de abertura da Copa com Gretchen

A Gretchen está convidando a todos e todas para a grande abertura da copa com muita músicas, paz e amor. Ocorrerá no dia 12 de junho no Itaquerão. O mundo todo verá esse espetáculo, que deixará com recalque as consideradas maiores divas do mundo pop, como Beyoncé, Katy Perry, Lady Gaga e outros.
Festa de abertura da Copa com Gretchen

9. Grande Pool Party da Dilma

Nossa presidante está com tudo pra nos dias 5 e 6 de outubro promover o maior piscinão e churrascão do mundo, pra agradar gregos e troianos, acrenses e gaúchos. Acontecerá no Palácio da Alvorada. Questionada sobre o outro grande evento deste mês - as eleições - a presidante disse para não se fazer perguntas, pois senão ela poderia ficar boladona e realizar mais outra eleição, se fosse preciso.
Grande Pool Party da Dilma

8. Curso para aprender a dizer adeus

E quem é que não sabe dizer adeus. Embora seja uma palavra pequena, nem todos conseguem pronunciá-las, pois suas três vogais e duas consoantes nem sempre são fáceis de serem decifradas. Isto posto, estão todos convidados para o dia 14 de junho, na escola da vida, a fazer parte deste grande evento.
Curso para aprender a dizer adeus

7. Não era amor, era cilada

Este evento faz parte do ciclo de Debates da Pós Contemporaneidade e ocorrerá no dia 27 de junho às 18 horas, na casa das primas. Debater-a-se-a sobre quais são os limites do amor, dentre outros. Os palestrantes são figuras representativas da camada intelectual da sociedade, camada esta que corroboram para a elevação do nível de sapiência de toda a sociedade como um todo. Dentre eles, estão Anderson Leonardo (MOLEJO), Cumpadi Washington (É O TCHAN), Valeska e Mr. Catra. Como rebatedor, teremos Falcão. Estão todos convidados.
Isso é uma cilada

Os Bananas de Pijamas estão de volta, para descerem as escadas. O grande evento, que não ocorre há anos, acontecerá no dia 10 de agosto, então separe este dia exclusivamente para isto. Será na casa do B1 e B2. Enquanto esse dia não chega, vá ensaiando os passos.

5. Rolagem coletiva na escadaria de Nazaré Tedesco

Este convite é para um mini-curso para você que quer aprender a como rolar escada abaixo com estilo e sem estilo. Além disso, será ensinado como empurrar alguém da escada e não deixar pistas, como na cena abaixo.
O mini-curso, que será reconhecido pelo NEC, ocorrerá no dia 30 de junho às 18 horas no Bairro Peixoto. Ao final do curso, você receberá um certificado.

4. Mesa redonda para discutir o que Maria Chiquinha foi fazer no mato

Um evento muito importante, pois tratará de um dos maiores mistérios da música brasileira. O fato de ela está no mato com a suposta "filha" da dona Sinhá é uma história muito mal contada. Acho que Genaro pode ter sido vítima da cabeça pesada, mas veremos isso no dia 30 de junho, à 9 horas, na roça. Finalmente, a verdade virá a tona!
Maria Chiquinha

3. Sessão de discussão se é "biscoito" ou "bolacha"

Acreditem se quiser que ainda há gente que se matam por essa diferença regional de como chamar aquela coisa gostosa que comemos e que faz muito mal para a saúde, segundos especialistas nem um pouco humorados. Está marcado para ocorrer no dia 7 de junho às 8 horas no país da Copa.
Sessão de discussão se é "biscoito" ou "bolacha"

2. O retorno de Paola para a casa dos Bracho

Este, sem dúvida, é um dos eventos mais esperado do século, haja vista que a novela A usurpadora já foi reprisada pela TV do Silvio mais de cinco vezes e sempre marca um bom número de audiência. Embora Paulina tenha sido a personagem principal, Paola é inesquecível, ainda mais com aquela belíssima voz que ela tinha.
O retorno Dela está marcado para 31 de julho desse ano na casa dos Bracho, mas já aviso que se você quiser assistir, terá que vê-lo por meio de um telão que será posto em todas as ruas do bairro da residência, no México.
O retorno de Paola para a casa dos Bracho

1. Aulas de canto com Aracy da Top Therm

Este, na minha humilde opinião, foi o mais engraçado de todos que já vi. A Aracy, que anuncia vários produtos na TV, dentre eles o Omega 3, que é bom pra pele, pro corpo, abaixa o colesterol, o valor do dólar, aumenta a saúde, o salário, e mais outras mil coisas, mas não arruma a voz dela. 
O evento ocorrerá no dia 21 de junho às 20 horas. Não perca!
Aulas de canto com Aracy da Top Therm

Extra

Nossa presidante acabou de enviar uma nota que será transmitida no intervalo do Jornal Nacional esclarecendo à população da rede social que fica reclamando destes eventos que "vai ter evento sim, e se reclamar, vai ter dois", diz.


Gostou do texto?! Então curta a página no facebook para receber novos textos quando eles forem publicados: https://www.facebook.com/masqueseyo

Ame mesmo

quarta-feira, 28 de maio de 2014
Às vezes os ventos serão contrários e tudo dirá para desistir. Mas, mesmo assim, ame! Não se desfaça deste sentimento divino. Ame! Ame-se! Não espere acontecer, faça acontecer. Cinquenta anos passam como um avião, você nem vê, você nem sente e quando percebe, e quando se percebe, já está chegando o fim da viagem.
Por isso, ame, pois quando esse fim chegar, você saberá que percorreu um ótimo trajeto. Um caminho de altos e baixos mostra que a vida é vida, inconstante em cada momento. Mas são essas inconstâncias que nos fazem seguir, que nos fazem mudar de fase.
Haverá arrependimentos, mas piores do que os de ter tentado e falhado serão os de não ter tentado e não saber como poderia ter sido.
Outra vez, ame! Viva como se não houvesse amanhã, pois como diz o poeta (músico), na verdade, não há. O amanhã ainda não chegou e você não pode mudar o passado, mas pode construir o presente. Melhor que isso, você está construindo o seu presente.
Imagem: http://www.paixaoeamor.com
Ame!

O frio é do psicólogo

segunda-feira, 26 de maio de 2014
Principalmente nessa época de frio do Sul, seu Pereira sempre ouvia dizer que o frio é psicológico. Ele sempre pensava numas boas repostas para isto.

- Psicológico é tua bunda! - Mas só pensava mesmo, pois ele era muito reservado e não falaria palavrão para desconhecidos ou conhecidos recentes. Ele não entendia como algumas pessoas na rede mundial de computador - vulgo internet - dizia essas coisas. Vai ver elas não conheciam o Sul do Brasil. Vai ver elas não conheciam os corredores da Unioeste. Talvez por isso.

Foi pensando e divagando (o que é a mesma coisa) que ele foi ao psicólogo. Foi não pra isso, mas foi sei lá pra que.

- Jogar dinheiro fora, seu Pereira?
- Quê? - retrucou ele, que já tinha seus 45 anos (esqueci de dizer no início deste conto).
- O senhor acha que veio jogar dinheiro fora comigo?
- Não doutor, isso é outra coisa, bla bla bla, bla bla, bla bla...

Eles conversaram um tantão, Pereira conseguiu sair da crise linguística em que estava até que tocou na mania louca que os usuários da vulgo internet tinha de dizer:

- Bla bla bla, e o frio é psicológico.

Neste momento, Ronaldo (este é o nome do psicólogo - esqueci de dizer antes) concordou com o fenômeno.

- Quê? Latiu seu Pereira.
- Concordo com isso. Eu como psicólogo concordo que o frio é psicológico.
- Mas desde quando, Ronaldo. Você também acha isso?
- Não só isso, mas também que com hospitais não se faz Copa.
- Quê? Latiu de novo seu Pereira, confuso.
- Bla bla bla, bla bla, bla. - Ronaldo se explicou, falou nas teorias de Freud e Fróid, além de citar uma vez, sem lógica, a música do Roberto Carlos.

Seu Pereira pensou que tinha jogado dinheiro fora, e ficou por isso mesmo. Saiu do consultório meio tonto, mais do que estava antes de ter entrado. Foi pra casa.

- E aí, mô, como que foi? - Perguntou sua esposa (sim, mesmo depois de anos de casados, eles ainda se chamam de mô).
- O psicólogo disse que o frio é psicológico.
- Ele também acha isso?
- Achava!
- Por quê?
- Antes de sair, o amarrei no divã com prancheta e tudo e liguei o ar condicionado nas últimas paradas. Joguei gelo sobre o consultório todo. Aquele psicólogo vai aprender a ser gente. Gente como a gente. Vai parar de frescuras.

No dia seguinte, a cidade de Friorianópolis não tinha mais um profissional que cuidasse da psicologia, pois Ronaldo foi viver nas montanhas do Himalaia, onde conheceu Jandira, outra psicóloga frustrada com as incertezas da vida. Matemática pura: mais com mais e menos com menos é igual a mais. Jandira está grávida de gêmeos.
O frio é psicológico
Ronaldo e Jandira.
Imagem: http://smallog.blogspot.com.br

O WhatsApp e a nossa impessoalidade

sexta-feira, 23 de maio de 2014
Quando abrimos a página de login do Facebook, vemos esta frase bonitinha: "No Facebook você pode compartilhar o que quiser com quem é importante para a sua vida". De fato, o suposto papel das redes sociais é unir as pessoas. Atualmente, muitas redes dessas existem e com o advento dos gadgets portáteis, leia-se tablets e smartphones, algumas redes sociais próprias para esses equipamentos foram criadas. Desse modo, a pessoa "não compartilha com o mundo" apenas sentada na frente do computador. Agora, ela leva no bolso o seu computador pessoal compartilhando o mundo por aquela telinha.
O WhatsApp e a nossa impessoalidade

Um intruso que sou

quinta-feira, 22 de maio de 2014
O mesmo caminho
O mesmo lugar
A mesma chuva

Mas as pessoas mudaram
O clima mudou
Não sou mais o mesmo
não sei mais quem sou

Me senti intruso
Um desconhecido num lugar
que antes conhecia
O lugar já não me conhecia mais

Como pode o tempo
fazer isso conosco?
Nos faz fazer parte
e nos tira do jogo depois

Pelo menos baixo à chuva
num frio comum
pude lembrar e sentir
Os mesmos ventos de antes

Por um momento apenas
Fração de minutos
me senti de volta
me senti em casa

Mas a hora acabou
e de novo me tornei intruso
e de novo o lugar me esqueceu
e de novo fiquei sem saber quem sou

E agora, eu?

Um intruso que sou
Imagem: https://mizebeb.wordpress.com

Vento de fim de tarde

quarta-feira, 21 de maio de 2014
Este vento
me lembra saudade
Saudade 
de outro tempo

Este tempo
que mudou a mim
Saudade
de quem eu já fui

Esta saudade
daquilo que não vivi
Fim de tarde

Outro vento.

Vento de fim de tarde
Imagem: http://carolinahasterreiter.blogspot.com.br

Uma Noite Concertante com músicas para todos os gostos

terça-feira, 20 de maio de 2014
Neste sábado (17) a Orquestra Sinfônica de Cascavel apresentou no Gilberto Mayer a Noite Concertante. Além da orquestra, se apresentaram também o Grupo Anonymus, grupo de flauta doces de Cascavel, e alunos das aulas de violino que ocorrem no  Centro Cultural Gilberto Mayer toda semana.
Noite Concertante - Orquestra SInfônica de Cascavel
Arte: J.R.P

Grupo Anonymus
O grupo Anonymus é composto pela maestrina Giordana Galvan Lube, Sarah Castamann, Camila Honorato, Wellington Sabará e João Paulo Gonçalves, que integram também a orquestra sinfônica de Cascavel. Na apresentação, tocaram O ovo, composição de Hermeto Pascoal, e Suite infantil, arranjo de Marco Aurélio Koentopp. Você pode conferir as apresentações clicando nos links.

Orquestra Sinfônica de Cascavel
As apresentações e os repertórios foram variados. A primeira da noite foi da aluna de piano Maria Antonia de Bona, que tocou Columbines Dances. O concerto contou também com o cravo, um antigo instrumento que estava no museu do centro e não era usado há anos.  A obra executada foi Concerto para violino em lá menor, solada por William Brecher. Outra apresentação de destaque foi o solo  interpretado no violão por Leonardo Ferreira, Tarantela, de Mario Ferranti.
E não para por aí. Foram apresentadas músicas típicas do Japão - Sakura, Sakura -, da Espanha - Malagueña - e da Arábia - Arabian dance.
Houve também dois solos vocais. O primeiro - Quem sabe - foi interpretado pela mezzo soprano Karoline Schmidt e o segundo - New York, New York -  foi cantado por Gabriel Bueno.
Bom, está dando pra ver que teve de tudo um pouco, não é? Mas ainda não acabou. Você pode conferir todas as apresentações acessando esta lista de reprodução Noite Concertante. Para finalizar essa postagem, que está colorida de tantos links, quero deixar a apresentação que mais gostei: O trenzinho do caipira, composição de Heitor Villa Lobos. Boa música!!


E você, de qual apresentação gostou mais?

A música mais triste do mundo

domingo, 18 de maio de 2014
Sem dúvidas. a letra dessa música é uma das mais tristes que já ouvi. E mais triste ainda é saber a história do cantor.

Um homem despedaçado pelo amor. Masayoshi Yamasaki é um ser humano com a alma devastada por uma tristeza imensamente profunda, tão cheia de sentimentos e tão cheia de expressão. A música "One more time, one more chance" é o espelho onde ele consegue, de forma brilhante, refletir todos estes sentimentos tão intensos que são revividos profundamente a cada vez que a canta. [...]

Os artistas japoneses são muito reservados e nunca se soube de fato o que deu origem a esta melodia tão marcante. Masayoshi Yamasaki tinha apenas 25 anos quando gravou este clipe. Atualmente com 38 anos ele continua a cantar esta música que é seu primeiro e grande sucesso.

Mesmo tendo se passado 13 anos ele continua a emocionar a sua plateia e a si mesmo durante suas apresentações.
                                                            
Confira o vídeo com a tradução legendada feita pelo canal  da Andresa Martins. Não tem como não parar para refletir sobre os sentimentos e sobre o nosso relacionamento com as pessoas próximas.
A música mais triste do mundo
Imagem: http://www.buscandoletras.com.br
E aí, oque você achou?

La isla bonita

sexta-feira, 16 de maio de 2014
Era pura enganação, mas como todos, só ficamos sabendo no final. O ano exato era 2006, mas sem uma data próxima da real, até porque não estávamos com calendários e nessa época não tínhamos celulares como hoje todos temos. Eu era o mais novo da turma. Novo só em relação a eles, pois eu já me achava velho e experiente. Conhecia a vida, a vida que eu imaginava que era. Não a vida que é. Até hoje não sei exatamente o que é viver. E só fiquei sabendo que não sei depois que consegui sair da ilha. Quando a vimos pela primeira vez, alguns colegas meus gritaram e o que pude entender e comprovar foi que tínhamos caído em La isla bonita.

De bonita só tinha a ilha e o nome dela. Tínhamos caído na escuridão. O sol brilhava forte, mas a escuridão invadia a alma dos sobreviventes. Eu preferia manter os olhos fechados, esperando aquilo tudo acabar. Mas não era sonho, nem mesmo um pesadelo. Três dias depois, os corpos já tinham sido enterrados e as esperanças também. La isla bonita nos tinha. Éramos os seus hóspedes, mas não por muito tempo.

Cinco anos depois eu ainda sonho com aquele dia, o último nela. La isla cantava feliz, parecia que estava mesmo querendo que fôssemos embora. Ela nos ensinou a lição que todos precisávamos aprender. Não nos tirou do topo, mas mostrou que nunca estivemos lá. Mostrou que somos simples seres habitando um complexo mundo. Que não somos mais que o pó da terra. Mas diferente de como ficaram os meus colegas, eu não me deixei abalar totalmente com o que la isla queria que pensássemos.

Quando o helicóptero me erguia e me fazia ver todo o contorno de la isla, percebi que ela estava errada em uma coisa. Percebi que nosso corpo sim pode ser a mesma coisa que o pó, mas não somos apenas corpo, pois um corpo não se move sozinho. Ela pode ter enterrado os que morreram quando caímos nela, mas não conseguiu segurar o que animava aqueles seres. Temos uma alma também, temos um espírito que nos anima e que nos faz literalmente viver.

Hoje, após pensar mais uma vez nisso, me dei conta que aprendi de fato o que é viver e que la isla, mais uma vez, me mostrou isso. Ao nos fazer crer que éramos tal como o pó, ela queria que superássemos essas convencionais barreiras. Ao vê-la cada vez mais longe no horizonte, ela comprovava que somos seres e vivos, não apenas seres.
La isla bonita
Imagem: http://www.fotolog.com

Qual animal você é?

quinta-feira, 15 de maio de 2014
Uma anta. Só uma anta fica brincando dessas coisas, com todo respeito para as antas de verdade. Essa é mais uma bobeira que está rolando no Facebook. Parece que essa rede precisa desses apps para manter as pessoas entretidas.
Qual animal você é?

Pra não ficar de fora (na verdade, só pra escrever este artigo), acessei o link do jogo: Qual animal você é? e tive que responder algumas perguntas. Depois de clicar em Comece começa uma série de perguntas com três respostas cada, das quais você terá que escolher uma. Listo a seguir as perguntas e as alternativas que estiverem levemente mais cinza representam a minha resposta.
Qual animal você é: Pergunta - Você está em forma?

Qual animal você é: Pergunta - Qual é o melhor tipo de relação para você?

Qual animal você é: Pergunta - Como você gostaria de ir de férias?
Gosto de trem. Um dia, ainda quero andar em um.

Qual animal você é: Pergunta - O que você gosta mais?

Qual animal você é: Pergunta - Se sua galera de antigamente te ligar para sair
Sou muito caseiro. Se me convidam pra sair, geralmente invento um desculpa verdadeira.

Qual animal você é: Pergunta - Como você vê o papel dos homens na hora de criar os filhos?

Qual animal você é: Pergunta - Suas horas preferidas para trabalhar são
Não tinha a opção das 1 as 2, pra mim já estaria bom.

Qual animal você é: Pergunta - O que você quer conseguir na vida?

Qual animal você é: Pergunta - O que pesa mais: 1 kilo de penas ou 1000 gramas de chumbo?

Qual animal você é: Pergunta - Seu novo colega de trabalho não consegue ligar o computador. O que você faz?

E após responder essas perguntas mal feitas, descubro que sou um cisne.
E eu achando que era um gato. 
Depois dessa, acho que preciso tirar férias da internet, sei lá, sair dessas redes sociais malucas, entrar em contato com a natureza e encontrar meus co-irmãos cisnes.

Um abraço virtual

quarta-feira, 14 de maio de 2014
Estamos vivendo numa época em que a comunicação global definitivamente é global. Até mais que isso, visto que estamos enviando sondas pelo espaço com informações sobre nossa população e vida aqui na Terra, pois se algum plutaniano ver nossa nave, eles saberão de quem são e como são esses seres terráqueos.
Essa globalização, como todo mundo sabe, fez com que João, aqui do Brasil, conhecesse Martha, lá do Canadá. Fez com que pessoas distantes se unissem, se conhecessem e reconhecessem. Mas nem tudo está tão bom, pois esta mesma tecnologia que está unindo gentes também está separando pessoas.
Este é o outro lado da coisa. Eu sei que o presidente dos Estados Unidos estava espionando o Brasil, mas não sei que meu vizinho está com problemas familiares. Pior que isso, não sei como o meu melhor amigo de infância está. Não sei o que sentem as pessoas que me cercam. E qual o motivo disso? Eu me preocupo mais com o mundo (no plural) do que com o meu singular mundo e com seus habitantes.
Do que adianta ter mil contatos nas redes sociais, se pessoalmente não se conhece nem metade e, às vezes, quando se encontram na rua, fingem não se ver, pois não saberiam o que falar frente-a-frente. Não se pode abraçar pelo computador. Beijos não se dão com palavras. Carinho em letras é pouca coisa. Somos seres de múltiplos sentidos. Precisamos ver o outro, sentir seu cheiro, tocá-lo, abraçá-lo - isso nem mesmo o promissor cinema 4D poderá se igualar.
Um abraço virtual
Imagem: http://orkutlife.blogspot.com.br
Pra finalizar, eu gostaria de falar de algo que aconteceu ontem comigo. Pela manhã, quando entrei no Facebook, vi uma notificação que dizia que uma amiga estava de aniversário. Prontamente, lhe desejei um excelente dia e tudo mais que desejamos para os aniversariantes. À tarde, fui para universidade, pois haveria uma palestra (citada na postagem anterior O papel social do curtir). Ao final da palestra, nos corredores da universidade, me encontrei com essa amiga e apenas acenei. Quando cheguei em casa e percebi que ela tinha curtido minha mensagem para ela, lembrei que ela estava de aniversário naquele dia. Com isso percebi que estamos associando coisas apenas ao meio social. Um "feliz aniversário" está restrito à mensagem na rede. Não podemos pensar assim, um feliz aniversário é bom mesmo acompanhado de um abraço e de um beijo. Com certeza, esse é o melhor presente que a pessoa pode receber.
Depois disso, consegui falar com ela e prometi que da próxima vez que nos vermos, darei esse abraço. É uma dívida que assumo e que devo pagar. Quem é que não gosta de um abraço?

O papel social do curtir

A maioria da criançada (me incluo nisso) ligam automaticamente a palavra "social" à "rede social". Ou seja, "social" se tornou sinônimo de comunidade virtual, interação com outrem (acho essa palavra mais chique do que outro), etc. Talvez até os dicionários atualizados tenham aberto uma aba pra incluir essa definição ao termo. A língua se molda com seu uso, uso este, social (entendeu o trocadilho?). Então, definindo assim, vamos dar sequência ao nosso texto (nosso porque eu que escrevi, mas você que está lendo, logo o sentido está na junção destas duas partes).
Se você não for plutaniano... Bom, acho que até se for plutaniano, conhece e muito provavelmente tem uma rede social, seja a maior dela - o Facebook - ou o Google Plus, Twitter, Youtube (sim, também é uma rede social) e outros. Nessas redes, provavelmente você interaja com outrem comentando e curtindo. O ato de curtir algo é algo simples de se fazer. Você não precisa pensar muito em formular uma resposta, basta apenas clicar no botão. Mas, o que significa definitivamente o curtir?
Curtir: O que isso significa para você?
Imagem: http://www.conversion.com.br
Este questionamento não é meu. Hoje à tarde assisti a uma palestra sobre letramento e ensino. Num determinado momento, a professora palestrante Doutora Cristina Vergnano-Junger (UERJ) levantou essa questão. Algumas respostas vieram de alguns usuários das redes. Uma pessoa disse que curtia por curtir, muitas vezes não diferenciando o conteúdo do post. Eu não interagi muito, mas fiquei pensando sobre o assunto. Algumas pessoas curtem mesmo porque ou foi um amigo que postou algo, ou foi alguém que essa pessoa esteja interessado, esperando algo em troca como: te curto e tu me cutucas. (Aliás, ninguém nunca me cutucou, mas isso fica pra outro post).
Eu tenho alguns sentidos para as curtidas que dou. Primeiramente, devo dizer que no Facebook tenho menos de cem contatos, interajo com no máximo vinte pessoas (e pra mim esse número já está de bom tamanho). Além desses contatos, sigo algumas páginas. Quando curto algo, pra mim isso tem valor semântico. Pode representar um: muito legal essa foto, essa paisagem é muito emocionante - quando curto uma foto da página Usha Nature Love. Quando curto a foto de algumas amigas bonitonas que tenho, significa: que linda, que gata, que tudo, e por último, oh lá em casa (com todo o respeito). Quando curto a foto dos manos: tá bem apresentável, só isso, só que não. Tem também as postagens de algumas pessoas, às vezes curto só pra dizer: estou de olho nisso aí, sem comentários viu. Às vezes curto por solidariedade, mas é raro.
Fora os casos citados, não vejo outros sentidos para se curtir. É apenas um botão, pode não ter sentido nenhum, mas pode, ao mesmo tempo, ter muitos sentidos, dependendo do contexto. Quando o curtir não é suficiente, daí eu parto pro comentário: gata, curti sua foto, mas na verdade queria te dar uns beijinhos, sua linda!!
E para você, o que significa o curtir? Curte com moderação, ou curte tudo o que aparece? Falando nisso, já curtiu nossa página no Facebook? Não?! Então, curte lá, é https://www.facebook.com/masqueseyo. Até a próxima!

O outro eu que vivia em mim

segunda-feira, 12 de maio de 2014
Foi olhando para o espelho que me dei conta de uma espinha. Tentei me desfazer dela, mas isso só piorou a minha cara: de vermelha, ficou roxa e inchada. Na rua, acharam que eu tinha engordado.

- Mas eu te falei, não mexe nela, mas você insistiu!

Olhei para os lados e não vi quem supostamente tinha falado essa frase. Talvez fosse coisa da minha imaginação.

- Sou eu, tonto!
- Eu quem? - Retruquei.
- Você! Que dizer, eu.. nós.

Era o outro eu que vivia em mim. Como eu não estava de bom humor, deixei quieto o assunto. Naquele momento, eu só queria chegar ao meu destino, assistir à palestra e voltar pra casa.

Esse outro eu é uma boa pessoa. Geralmente me dou bem com ele. Mas, às vezes, quando as coisas não estou boas, não quero nem vê-lo pela frente, ou por dentro, neste caso. É irritante, se acha o moralzão das coisas e na maioria das vezes, tem toda a razão. Isso me deixa com mais raiva ainda. Esse outro eu é mais inteligente do que eu. Mais esperto, já me livrou de várias situações desagradáveis e já me meteu em algumas também.

- Nunca te meti em nenhuma situação desagradável! Não minta, pois estou aqui!
- Desculpa.

Realmente, acho que esse eu é mais sábio do que eu, mas às vezes é muito duro comigo, acaba sendo direto onde deveria ser mais gentil.

- Gentil pra quê? Se eu não te falo na real, quem acaba se ferrando depois também sou eu.
- O fato é que nem sempre dá pra ser direto quando se ama.
- Eu sei, mas não podemos perder a cabeça. Não somos o centro do mundo. Não é obrigatório que todos gostem da gente. Ela não é obrigada a nos amar.
- Sim... Você está sendo direto de novo.

Nossa conversa vai continuar depois, e com certeza eu vou aprender mais coisas, afinal estamos vivendo a cada segundo, interagindo com as pessoas, sentindo coisas novas...
Uma hora, eu e o outro eu que vive em mim nos daremos bem com ela e a outra ela que vive nela, seja ela quem for.
O outro eu que vive em mim
Imagem: http://blogs.estadao.com.br

Curso em vídeo de HTML5

sábado, 10 de maio de 2014
Pessoas, hoje trago para vocês uma notícia muito boa. O canal Cursos em vídeo está trazendo um curso sobre HTML5. O professor Gustavo Guanabara explica bem direitinho tudo que você precisa saber sobre essa linguagem, desde o início da internet, passando pelo surgimento da linguagem HTML mostrando sua evolução até chegar ao HTML5 e sua interação com as linguagens CSS e JavaScript.
HTML5 - Aprenda tudo sobre essa nova linguagem em vídeo
Imagem: http://www.conectt.com.br

Comecei a fazer o curso nesta sexta-feira e estou gostando muito. Qualquer um pode fazer o curso, mesmo não tendo nenhuma noção em HTML. Recomendo para os amigos blogueiros, pois sempre precisamos saber um pouco dessa linguagem quando queremos personalizar nossos blogs.
Deixo aqui a apresentação do curso. Se te interessar, acesse o canal para obter os outros capítulos. Bons estudos.

Meu blog é neutro em CO2

Esta é uma campanha bacana! Ela consiste em você pôr o selo da campanha no seu blog, escrever sobre o assunto e depois enviar um e-mail para os organizadores, que assim eles plantarão uma árvore para o nosso blog. O legal é que a campanha não fica apenas no virtual. 
Vamos participar. É uma ação simples, mas que pode ajudar muito na manutenção do nosso planeta. Acesse: www.guiato.com.br.

Fui ao cabeleireiro

sexta-feira, 9 de maio de 2014
Todo mundo vai ao cabeleireiro. Opa, quase todo mundo. Eu fiquei quase quatro anos sem ir, até que no ano passado, lá pela última semana de setembro, passando por um estabelecimento, entrei e acabei com o jejum. Como é de se imaginar, meus cabelos estavam longos e em apenas alguns minutos, tudo aquilo se reduziu a quase nada. Mas eu gostei do resultado. Acho que fiquei mais apresentável.
Desde esse dia, já fui umas quatro vezes aparar a cabeleira. Cresce muito rápido esses fios encaracolados. Por isso, hoje fui mais uma vez ao cabeleireiro da Carlos Gomes, o mesmo de sempre. E assim começa a aventura. Falar a verdade, não é aventura nenhuma, nada de especial acontece, a não ser nos meus pensamentos.
A primeira etapa custosa é me decidir em sair de casa. Não gosto de rotinas, a não ser a de ficar em casa. Ter que ir mês sim mês não ao cabeleireiro não me agrada, assim como também não gosto de fazer a barba toda a semana. Bom, mas enquanto eles crescem, fazer o que né?!
Depois de decidido - eu vou! - é hora de pegar o ônibus. Fica um pouco longe, dá pra ir a pé, mas como Cascavel é uma cidade quente, chegaria ao cabeleireiro todo suado, então vou de ônibus e volto a pé. Não aconteceu nada além do normal hoje, a não ser que o buzão estava quase vazio. Passagem 2,50 ainda, estão dizendo que vai aumentar.
Desta vez o cabeleireiro (que já sabe o meu nome, mas eu não sei o dele, que vergonha) não conversou muito. Deve ter percebido que eu não sou muito de falar. Nem tentou. 
- O mesmo de sempre?
Sempre? Viu como podemos transformar quatro vezes em sempre. Papel social das palavras, em outro contexto o sempre representa anos, milênios, infinitos, etc. Mas neste caso, o sempre é desde a última semana de setembro do ano passado até o exato momento.
- Sim, social.
- Vai na máquina ou tesoura?
Medo de cabeleireiro
Imagem: http://www.masnaomediga.com
Não que eu tenha medo da máquina, mas aquele barulhinho incomoda, até mais que dois elefantes.
- Vai na tesoura mesmo.
Depois de tudo feito, voltei pra casa a pé. Coloquei os fones de ouvido, liguei uma lista de reprodução e caminhei, até que vi a Galinha Pintadinha no farol. Eu estava suando, imagina o cara que estava naquela fantasia, dançando, pulando, girando, etc.
Como o dia ainda não acabou, daqui a pouco terei que sair novamente. Prefiro assim, preciso mesmo andar pra lá e pra cá, é ruim ficar parado.

Morre Jair Rodrigues

quinta-feira, 8 de maio de 2014
Infelizmente, acabo de receber a notícia que o grande cantor brasileiro Jair Rodrigues acaba de falecer na manhã (8) desta quinta-feira. A causa da morte ainda não foi divulgada, e segundo uma funcionária do JRC Promoções, as família está em choque, estão todos atordoados pois o cantor não estava doente.
Morre Jair Rodrigues
Imagem: http://blogs.estadao.com.br

Relembre os maiores sucessos

Nascido em 6 de fevereiro de 1939, Jair Rodrigues era pai de Luciana Mello e Jair Oliveira, que também seguem carreira musical. Dos sucessos mais aplaudidos do cantor, estão as músicas "Disparada" e "Deixa isso pra lá".

Disparada

Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar
Eu venho lá do sertão, eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão e posso não lhe agradar
Aprendi a dizer não, ver a morte sem chorar
E a morte, o destino, tudo, a morte e o destino, tudo
Estava fora de lugar, eu vivo pra consertar.

Infelizmente, a morte e o destino - tudo - estava e está fora de lugar.

Com informações de g1.com.

Meus desenhos

quarta-feira, 7 de maio de 2014
Nos tempos vagos, ou nos tempos em que eu devia estar fazendo outra coisa, eu desenho. Não sou profissional, desenho por gostar. Digamos que sou amador, pois faço porque amo (trocadilho besta, sô). Então, vou postar aí alguns desenhos que fiz nesses tempos citados. Não postarei todos, pois teria que pedir permissão para as pessoas que desenhei.

Fake

Lana Lang
Lana Lang
Lara Croft - Tomb Raider 2
Lara Croft
Sei quem é não
La Rosa
La rosa

Encontre o gato - Nível porreta

terça-feira, 6 de maio de 2014
A brincadeira é muito simples: encontrar o gato nessa foto. Sei que você está olhando pro gato aí da direita (abaixo do "quem sou eu"), mas estou falando da foto abaixo deste texto. Vamos ver se você consegue encontrar o bichano.
Encontre o gato - Nível porreta, hard, dificissílimo, que que isso, impossível
Imagem: https://www.facebook.com
Encontrou? Diga-nos onde ele está!

El mundo

segunda-feira, 5 de maio de 2014
El mundo

Mi mundo no es grande
tampoco es mio
mi mundo se fue
y me dejó sin suelo

Y solo me quedé
pero te tengo aún
en un lugar que nadie puede sacarme de mí
ni tú, ni yo

Te tengo en mi corazón
mi mundo está dentro de mí.
Imagem: https://www.flickr.com

Como criar e personalizar a LikeBox da página no blog

sexta-feira, 2 de maio de 2014

O Facebook disponibiliza uma ferramenta muito interessante para nós blogueiros que temos uma página dedicada ao blog nele. Esta ferramenta se chama LikeBox, que serve para mostrar quantos seguidores você tem na página e oferece a opção ao usuário para curtir sua página sem precisar sair do blog.
Likebox personalizadas: Como pôr imagens de fundo
LikeBox personalizadas

Dia do trabalho

quinta-feira, 1 de maio de 2014
Como o dia ainda não acabou, ainda vale a nossa homenagem para você trabalhador. Ainda em dúvida se é dia do trabalho ou trabalhador, dedico as imagens a seguir a todos que acordam cedo e de forma honesta e digna, mesmo aguentando as várias coisas do dia, ganham o seu dinheiro, cuida da família, do filhos e do futuro. Homens e mulheres valorosos que fazem, um a um, o país ir pra frente. Mesmo com todas essa roubalheira que já conhecemos, mesmo com algumas explorações excessivas que devemos sempre denunciar, é bom recebermos o fruto daquilo que lutamos o mês todo.
Então, feliz dia do trabalho! Feliz dia do trabalhador!
Imagem: http://www.jefferson.blog.br
Imagem: http://baratolouko.blogspot.com.br


Gostou do texto?! Então curta a página no facebook para receber novos textos quando eles forem publicados: https://www.facebook.com/masqueseyo

Adblock Detectado

Percebemos que seu AdBlock está bloqueando propagandas no nosso blog.

Desative-o, por favor, também não gostamos de janelas abrindo aleatoriamente, então não temos dessas aqui.

Muito obrigado!