Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Os tímidos: que criaturas são essas?

quinta-feira, 11 de setembro de 2014
Hoje não é sexta-feira, mas é dia de Mas qué sé yo Repórter. E no programa de hoje você vai saber sobre os tímidos - Quem são? Como vivem? O que comem? Existe algum ex-tímido? Quantos são 2 mais 2? Confira agora no parágrafo a seguir.

Já estava pensando em escrever sobre esse assunto há algum tempo e várias ideias foram surgindo (muitas delas escaparam antes de eu terminar o primeiro parágrafo, mas tudo bem). Bom, então vamos falar de um assunto muito sério aqui, mas de forma cômica (senão eu choro). Vamos falar do tímido. Sim, aquele cara sem graça, quietão, que não conversa com ninguém, que você nem liga pra ele. Estou me referindo a "ele", mas entenda-se "ele" e "ela", pois a timidez também é algo que acontece com as meninas.
Antes de mais nada, quero dizer que sou tímido, por isso que estava com vontade de escrever esse texto. A timidez é quase uma entidade, me acompanha em todos os lugares que vou e até nos sonhos ela aparece. É uma maledita que nunca me deixará, mesmo eu não a querendo por perto. Então, se você que está lendo agora é um tímido, a péssima notícia é essa: provavelmente você nunca deixará de ser.
Mas, calma lá, as coisas não estão perdidas. É como diz o ditado: se você não pode vencer o inimigo, aprenda a conviver com ele. E como fazer isso? Veremos mais adiante algumas dicas. Mas, por enquanto, vamos discorrer sobre o tímido.

O tímido é uma pessoa normal. Pode ser uma pessoa criativa, inteligente, bonita e mais outros adjetivos, tanto positivos, como negativos. O único problema do tímido é ao relacionar-se com as outras pessoas. Porém, devemos destacar que existe diferença entre vergonha e timidez, além de existirem vários níveis de timidez. A vergonha é um sintoma da timidez, mas não necessariamente quem tem vergonha é tímido. Você pode ter vergonha de apresentar um trabalho na frente dos colegas. Isso é normal, a ansiedade, o medo de errar é comum pra todo mundo. A dica, nesse caso, é se preparar bem para a apresentação: saber do que está falando, ter os materiais necessários para a apresentação, ter um plano B, caso o power point não funcione, ou a cartolina rasgue (no meu tempo, fazíamos trabalhos com cartolina, ficavam bem legais), etc.
No caso dos tímidos, além da vergonha de falar em público, ele não tem facilidades para iniciar conversas com outra pessoa, não demonstra o que sente facilmente, é mais introspectivo, dentre outras pequenas características que, somadas, acabam se tornando um problemão.  Várias vezes, quando eu voltava do colégio e via que tinha gente sentada na calçada, eu dava a volta no quarteirão só pra não ter que passar por eles. E quando não dava pra desviar, parecia que meio mundo estava olhando pra mim, pra ver se eu não iria tropeçar, ou respirar errado, ou ter uma parada cardíaca. Uma coisa boba, mas sei que isso acontece com muitos tímidos. Os meus primeiros dias de aula no ensino fundamental também eram tensos. Entrava na sala e já sentava na primeira cadeira que via e passava a aula toda sem olhar pra trás. Eu pensava que era o centro do mundo, onde todos estariam olhando pra mim e me julgando: "- Olha, ele está pegando uma caneta", " - Agora o apontador, o que será que ele vai fazer?", "- É um louco". E por aí vai.

Mas como disse antes, os níveis de timidez também são distintos. Alguns são mais tímidos; outros, menos. E a forma como a timidez se manifesta é distinta. Você pode ser totalmente desinibido com uma pessoa, mas completamente tímido com outra. Sabe, é uma coisa sem explicação.

Num futuro post, escreverei mais sobre os tímidos. Por ora, quero dar algumas dicas que funcionam comigo e espero que funcione com você, tímido, ou com você que é amigo de um tímido ou está afim dele (pois é, namorar uma pessoa tímida não é algo fácil não).

A primeira dica vai para você que é tímido: tenha em mente que você é tímido e não há muita coisa que possa ser feita para você mudar isso. Então, aprenda a viver com sua timidez. Saiba que você não é o centro do mundo. Ninguém vai ficar reparando no que você está fazendo, se tá respirando ou não. As pessoas desinibidas fazem um monte de coisas e ninguém está nem aí para o que elas fazem. Isso não é diferente com você. Dito isto, se você quer fazer amizade com uma pessoa, tome a iniciativa, diga um "oi", isso não te matará (a não ser que você sofra do coração). E depois do "oi", o que dizer? "Tudo bem, como vai você, quem é você, será que chove, será que neva, gosto muito desta banda, etc". Dependendo de onde você está, tente conversar sobre o assunto do momento. Tente achar algo em comum entre vocês. Se a pessoa estiver interessada em conversar, ela também falará coisas. Te perguntará e, por favor, não responda apenas com "sim" ou "não", mas sim com uma resposta grande e de preferência com outra pergunta para ela. Se no final das contas, a conversa acabar, dê um "tchau" e pronto. Você terá ganho alguns minutos de conversa para pôr em seu currículo. Faça isso mais vezes. Com a prática, você ficará cada vez mais com menos vergonha. É igual andar de bicicleta: só se aprende a andar bem com várias pedaladas.

Foto de uma criança tímida, com as mãos na frente do rosto.
Imagem: http://www.tatendoaqui.com

Se a sua timidez está num nível altamente alto, use as redes sociais. Elas te permitem uma blindagem extra e são muito eficazes. Digamos que você está interessado numa mina (daquelas que não explodem), mas vocês nunca se falaram pessoalmente, o que você deve fazer? Adicione-a. Este é o primeiro grande passo. Pior que tem gente que fica com medo de fazer isso, mas pense: se você não o fizer, nunca falará com a pessoa. Então, depois de aceito, diga um "oiiii" ( o número de "i" são importantes). Antes, pesquise no perfil dela as coisas que ela gosta, veja se há algo em comum. Quando estiver conversando, cite algumas dessas coisas, mas seja sincero. Se ela gosta de Sertanejo Universitário, e você não, não tente fazer o tchu tchá tchá. Vai ficar ridículo e falso. Seja engraçado, diga pra ela que você não gosta de músicas a nível universitário, mas a nível de doutorado ou PhD, como Coração com buraquinhos, da Chiquititas. Você tem uma infinidade de coisas para falar: músicas, filmes, livros, política, sites, blogs (como o meu), se vai chover, se vai nevar, se ela tem um animal de estimação, etc. Só digo uma coisa: se você gosta de alguém, não deixe o tempo passar. Não perca essa oportunidade de ser um pouco mais feliz. Se arrisque. Uma conversa não mata ninguém. E se esta conversa evoluir, diga pra pessoa que você é tímido (isso irá te ajudar muito) e marque um encontro na escola, faculdade, parque, mesmo que seja apenas para trocar figurinhas.

A próxima dica é para quem conhece um tímido e quer ser seu amigo. Vai lá falar com ele. Ele pode ser tímido, mas tem muita estória pra contar. No começo, ele pode estar mais fechado, mas com o tempo e confiança, pode se tornar seu melhor amigo.

Agora, se você é uma mina (também daquelas que não explodem) e está afim de um tímido, aí o trabalho é mais difícil. Tudo depende do grau de timidez da pessoa. Não chegue na lata dizendo que quer ficar com o guri, senão ele trava ali e pode não aparecer mais no colégio. É sério. Uma vez uma menina me mandou um bilhete através de um amigo dela. No cartão, estava escrito que ela queria ficar comigo atrás do colégio. Eu travei. Na hora do intervalo, quase que nem sai da sala, deixei a menina lá sozinha atrás do colégio, queimando com o sol das 3 da tarde de Foz do Iguaçu. Ela ficou vários dias sem olhar pra mim. Não foi por maldade, mas acho que ela nunca me entendeu (eu também nunca expliquei isso pra ela). A minha dica é: entenda que o cara é tímido, mas é gente boa. Então, vá com calma, procure o que há de comum entre vocês e no final, poderão formar um lindo casal. Lembrem-se, os tímidos são mais fiéis (têm vergonha de trair (risos)), são mais atenciosos (escutam bem mais do que falam). Isso não é um sonho pra vocês, que os homens as escutem mais?! Então, namore ou case-se com um tímido (eu apoio essa causa).

Para finalizar este post, quero deixar claro uma coisa: os tímidos não são uns coitados. Com esse texto, meu objetivo não é que você comece a ter pena deles nem nada disso. Já basta de coitadismos nos dias de hoje, né não?! Meu objetivo principal foi o de ajudar outros tímidos a se relacionarem melhor com as pessoas. Todos nós temos grande potencial, basta não termos vergonha (ou vencê-la) para mostrá-lo. Tímidos, espero que essas dicas sejam úteis e que vocês possam segui-las.

Então, deixe a vergonha de lado agora e nos dê seu comentário. Tem outras dicas? Quer contar algum fato tímido que aconteceu com você? Então comente aí abaixo. Até a próxima.

(Minas que explodem, não fiquem bravas comigo).
Comentário(s)
0 Comentário(s)
Nenhum comentário:
Postar um comentário