Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Descobri que era um sonho

sábado, 11 de outubro de 2014
Quantos são os sonhos que temos no decorrer de nossas vidas, não é verdade?! Parece que na infância eles são muito mais intensos. Ao crescermos, deixamos muitos para trás. Alguns, até realizamos, mas a maioria vai para o lugar do esquecimento e nunca chegam a ter a chance de se tornarem realidade.
Imagem: http://caminhoseveredastk.blogspot.com.br
Falando em sonho, ontem sonhei enquanto dormia. É preciso diferenciar sonhos acordados de sonhos dormidos (risos). Sonhei que eu não estava fazendo nada (igual quando eu estou acordado). Eu mexia no notebook, estava numa página de jogos (jogando). Num determinado momento, ouvi vozes vindas da sala, mas pensei: todos estão dormindo agora, não poderia haver vozes. Isso, não sei porque, me levou a pensar que eu estava sonhando. Talvez porque eu lembrei que eu já tinha ido pra cama naquela noite. Depois que me convenci que estava de fato sonhando (o que levou apenas alguns segundos), veio a tarefa difícil: me levantar da cadeira e fazer algo que comprovasse minha situação naquele momento.

Ou seja, eu precisava provar para mim mesmo que aquele sonho era real. A primeira dificuldade foi sair da minha zona de conforto (a cadeira) e ir pra fora de casa em plena noite escura. Vocês estão percebendo que até num sonho (bobo), podemos tirar proveitos para a nossa vida. Para tornarmos um sonho real, precisamos nos arriscar, sair do lugar, mesmo que todo o ambiente seja contrário a isso. Eu senti dificuldade para levantar e até mesmo para pular. Quando consegui sair de casa, o dia clareou rapidamente.

Pra mim já estava comprovado que aquilo era um sonho. E como  o sonho era meu, resolvi que eu voaria. É bom sonhar que estamos voando, eu sempre gostei. E assim foi. Saltei e comecei a voar, um pouco acima das árvores da minha rua. Meu objetivo então era o de ir à universidade, ver uma pessoinha. Mas, infelizmente, não pude nem sair da minha rua, pois acabei acordando.

O que posso concluir disso tudo é que podemos resgatar nossos sonhos de infância. Nossa insegurança deixou muitos deles no esquecimento, mas podemos revê-los e com um pouco de força de vontade, torná-los realidade. Nossa passagem aqui na terra é muito curta para vivê-la desperdiçando em incertezas e não-ações.
Comentário(s)
0 Comentário(s)