Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Chegou a crise econômica no meu bolso

sábado, 25 de abril de 2015
Vida de estudante não é fácil. Primeiro, porque não é fácil estudar e, segundo, porque vivemos quase todo o tempo sem dinheiro no bolso e sorriso no rosto.
Uma mão com algumas moedas simbolizando a falta de dinheiro de uma pessoa.


Nunca antes, na história acadêmica deste ser, a crise tinha chegado tão forte assim. Ainda bem que não tenho carro, pois os gastos, principalmente com a gasolina, seriam insustentáveis.

Me formei em 2013 e até agora não colhi frutos maduros, apenas alguns verdinhos. Pra dificultar as coisas (e aumentar as contas), inventei de fazer mestrado nesse promissor 2015. Promissor só na ironia. O país está entrando numa crise feia, não só econômica, como também em outros aspectos. Minha última fonte de renda fixa foi no último ano de faculdade.

De lá pra cá (e isso não é nome de novela global), tenho me virado com o que sobrou das minhas economias (e sendo econômico no que pude (e bota econômico nisso)) e de alguns bicos (não os de pato) com diagramações de revistas acadêmicas e edições de vídeos. Mas, precisamente, nesse mês, as contas virão e ainda não sei como pagar.

Para tranquilizá-los, caso alguém esteja realmente preocupado, não é o fim do mundo. Tenho meus pais pra me socorrerem, caso eu precise. Mas, é que não gosto de pedir nada pra eles nesses aspectos. Faz um tempão já que me tornei (repito, nesses aspectos) independente financeiramente. É chato voltar atrás (redundantemente mesmo).

O último "trabalho" que fiz - a gravação e edição do espetáculo A volta ao mundo - não deu muito resultado. Eu tinha uma expectativa para lucro; achava que apenas 3 pessoas comprariam os vídeos, mas ninguém até agora se pronunciou. Acho que, nesta área, já dei o que tinha que dar (no bom sentido, claro). Estou até vendendo minha câmera na OLX. Apareceram dois interessados, mas ainda não ofertaram um bom valor. Ficarei no aguardo.

Mês que vem, terei que renovar o domínio deste blog, cortar os cabelos (que crescem rapidamente) e comprar um shampoo e condicionador Head Shoulders (pesquisei no Google pra escrever certo). Com a crise econômica, vou ter que decidir por um dos três (risos (seguidos de choros)). Até a próxima!

Imagem: http://amazonasatual.com.br
Comentário(s)
0 Comentário(s)
Nenhum comentário:
Postar um comentário